Ferramentas de qualidade: Conheça 6 para usar na sua empresa

ferramentas de qualidade

As ferramentas de qualidade são instrumentos utilizados para analisar fatos e contribuir ativamente na tomada de decisão. Com elas, é possível analisar, encontrar soluções para problemas e até mesmo monitorar o funcionamento do negócio.

Para que tenha uma ideia, o número de empresas no Brasil cresce muito a cada ano. Em 2019, foram registrados 2,5 milhões de novos negócios no mercado.

Contudo, para que você mantenha o seu empreendimento saudável entre os demais concorrentes, é extremamente importante adotar as ferramentas de qualidade. Ao todo, vamos mostrar 6 ferramentas para otimizar o trabalho interno de uma empresa. 

Além disso, com as ferramentas você consegue entender quais são os problemas que o seu negócio está passando e como elaborar soluções inteligentes, que tragam resultados positivos para o empreendimento.

Para você que ficou interessado no assunto, continue aqui e conheça as 6 principais ferramentas de qualidade. 

1. Fluxograma

Em primeiro lugar, o fluxograma. Esse é o processo mais simples entre todos os 6. Ele visa planejar o fluxo de trabalho por meio da representação em figuras geométricas. O processo é simples e direto, sendo ideal para os empresários que querem começar a aplicar ferramentas de qualidade em suas empresas.

Mas, como funciona esse método? O fluxograma simplifica processos para facilitar o entendimento das métricas da empresa, além de mostrar onde se encontram os principais gargalos, registra procedimentos diários do ambiente de trabalho.

Ou seja, esse é um modelo bastante variado, que se aplica a diversas situações. Imagine que todo mês você desenvolve planilhas e mais planilhas, mas os colaboradores não compreendem nenhuma informação. Com esse fluxo de trabalho, o entendimento se torna mais fácil para todos e, consequentemente, auxilia os resultados.

2. Carta de controle

Logo após temos a carta de controle. Essa metodologia visa monitorar os processos internos de uma empresa por meio de um gráfico de função de linhas.

Nesse gráfico, existe o LSC (limite superior de controle) e o LIC (limite inferior de controle), que intercalam entre si e que servem para avaliar o andamento de sua empresa. Por exemplo, se ocorrer erro na cobrança de algum produto, uma das linhas será afetada e você conseguirá identificar com essa apresentação.

O Excel é um dos recursos que você pode utilizar para acompanhar esses resultados e identificar o que está havendo de errado. Essa é uma das ferramentas de qualidade indicadas para quem deseja monitorar algum serviço ou produtos. 

3. Histograma

O histograma é uma das ferramentas de qualidade mais próximas do que conhecemos como uma análise tradicional. Dividida por grupos específicos, ela registra o acontecimento por meio de gráficos em barras (ou demais representados). Ele também mostra os resultados a partir do tamanho que cada um toma.

Entretanto, é importante salientar que nem todos os serviços podem entrar nesse modelo. Para fazer uma gestão por histograma é necessário que as informações sejam de grandezas físicas ou ocorrências em geral. 

Com a amplitude, mediana e dispersão é possível analisar quantas amostras fazem parte desse gráfico, onde há o maior número de registros e qual o grau de variedade que existe nesse processo.

Imagine que uma pesquisa mostrou o aumento de peso das pessoas durante a pandemia do COVID-19. A amplitude diz quais são os elementos que fazem parte desse grupo de estudos, a mediana representa qual foi o período que houve o maior número de pessoas engordando e a dispersão mostra que também existem pessoas emagrecendo durante esse período.

4. Diagrama de Ishikawa

O Diagrama de Ishikawa, em contrapartida, funciona completamente diferente da metodologia anterior. Esta visa estruturar as causas de um problema para que o empresário consiga identificar melhor o que está afetando o seu negócio. 

As ferramentas de qualidade buscam, em primeira instância, identificar problemas para trazer otimizações. Com esse diagrama não é diferente: feita a separação detalhada dos problemas de um serviço, por exemplo, a empresa consegue enxergar melhor como solucionar essas ocorrências e sanar qualquer tipo de situação inoportuna.

Então, esse é um processo indicado para os empresários que estão em busca de soluções para os problemas de sua empresa. Essa não é uma gestão empresarial ou uma ferramenta para monitoramento.

5. Diagrama de Dispersão

O Diagrama de Dispersão é o processo mais diferente entre as 6 ferramentas de qualidade. Esse é um procedimento que funciona da seguinte forma: utilizam-se duas ou mais variáveis dentro de um gráfico, mas que representam procedimentos diferentes dentro de uma empresa.

Por meio dessa análise, o empresário terá que monitorar se alguma dessas linhas age da mesma forma no gráfico. Além de avaliar se tem alguma relação nos resultados. Caso tenham processos semelhantes, a empresa busca estudar uma única metodologia para aplicar nas duas variáveis.

Imagine que o seu negócio venda boné no varejo e perfumes no atacado. Ao fim do mês, o resultado dessas duas comercializações é o mesmo, então em vez da empresa criar dois processos diferentes, eles simplesmente criam uma única metodologia para as duas variáveis.

6. Folha de verificação

ferramentas-de-qualidade

Por último, mas não menos importante, a folha de verificação é também uma das ferramentas de qualidade mais simples, como o fluxograma. Esse procedimento funciona por meio de uma folha comum, em que o empresário utiliza para coletar dados e fazer análises.

Essa folha é construída em forma de lista, com itens para avaliação. Os formulários são distribuídos de forma parecida com uma planilha. Ou seja, são preenchidos de maneira fácil e eficaz. Se você tem uma lista de demandas para um dia, pode usar essa folha dando check em cada demanda completada.

Ou seja, funciona como um registro para a empresa, porém formatado em modelo básico e bastante simples. Porém, eficiente.

Conclusão

As ferramentas de qualidade são muito importantes para qualquer empresário. Porém, precisam se encaixar à demanda que a empresa pede. Se o negócio precisa de soluções para os seus problemas, a folha de verificação não é o modelo ideal. Cada um se encaixa em uma situação. 

Então, identifique as necessidades do seu negócio. Assim, você pode definir as ferramentas adequadas para cada processo.  

Agora que já sabe o que são as ferramentas de qualidade, aproveite para conhecer o Diagrama de Pareto e como ele pode ajudar na análise de gargalos e problemas na empresa.