Produção puxada: entenda o que é, vantagens e desvantagens [DICAS]

producao-puxada -como -fazer

A gestão de um negócio é uma tarefa séria e para evitar dores de cabeça, é natural que os empreendedores busquem por alternativas e soluções que otimizem e inovem os processos de produção, a fim de potencializar os ganhos e reduzir custos operacionais.

Um problema comum nas indústrias é o excesso de estoque, por exemplo. Essa situação pode ser evitada ao escolher um processo adequado para seu negócio. A produção puxada é um desses processos, o modelo de produção mais eficiente e alinhado com os ideais de sustentabilidade da atualidade.

Por isso, neste artigo vamos discutir sobre o que é a produção puxada, suas vantagens em relação ao modelo tradicional de produção empurrada e outros assuntos pertinentes. Para você que ficou interessado, continue aqui e acompanhe! Boa leitura. 

Afinal, o que é produção puxada?

A produção puxada, do inglês pull system, nasceu com o toyotismo e seu método Just in Time consiste em um controle da linha de produção que gira de acordo com a demanda dos clientes. Ou seja, é um sistema de produção no qual a demanda criada pelo cliente irá puxar a oferta, e não ao contrário.

Para entender como essa produção funciona na prática, imagine que você está pedindo uma pizza por aplicativo. Você lê o cardápio, escolhe um sabor específico (talvez até mais de um) e fecha o pedido. Somente a partir desse momento o restaurante irá fazer a pizza e em seguida, entregá-la.

Portanto, assim como o exemplo, o pedido de venda é realizado e enviado à fábrica que começará a produção do produto. Esse é um dos sistemas existentes que visa eliminar desperdícios com a produção excessiva e gastos com armazenagem e prejuízos, uma vez que não há necessidade de estoque. Podemos dizer que auxilia também nos indicadores de desempenho.

Saiba a diferença entre produção puxada e produção empurrada

Para entendermos a diferença entre esses dois sistemas de produção é essencial entender como funciona a linha de produção de cada uma delas. Como já visto, a produção puxada consiste em um método que produz apenas quando há demanda do cliente. Ou seja, o cliente faz um pedido que será concretizado posteriormente.

Por outro lado, a produção empurrada é um sistema mais antigo que surgiu no início da Revolução Industrial, no qual a produção é mantida mesmo quando não há demanda. Nesse modelo, o mais importante é possuir estoque suficiente para atender diferentes pedidos e agilizar a entrega dos produtos em um fluxo contínuo de produção. 

Se você está em busca de saber qual método utilizar, é necessário entender o funcionamento e o fluxo de produção do seu negócio para poder implementá-los. Cabe destacar que ambos os modelos podem ser utilizados em uma mesma indústria em diferentes pontos.

Conheça as vantagens da produção puxada

Sem dúvidas, há inúmeras vantagens em optar pelo sistema puxado de produção. Abaixo, listamos alguns desses benefícios:

  • Otimiza o fluxo de mercadorias;
  • Agiliza a produção;
  • Melhora a produtividade;
  • Evita desperdícios;
  • Reduz custos com estoques, mão de obra e armazenamento.

Além de todos os itens acima, acreditamos que há três destaques importantes para quando falamos em produção puxada: o sistema de controle Kanban, diminuição do custo adicional PCP e flexibilização da produção.

Aproveite e veja o nosso artigo sobre S&OP.

Sistema de controle Kanban

O kanban foi inventado por Taiichi Ohno em 1953 e significa “sinais” ou “quadro de sinais”. Há dois tipos de kanbans mais relevantes, que são: kanbans de produção (ou ordem de produção) e os de requisição.

Os cartões kanban são o exemplo mais conhecido de sinalização, normalmente são simples cartões de papelão contendo informações sobre o produto. O kanban possui duas funções em um sistema de produção: instruir processos de fabricação e instruir manipuladores de materiais a deslocarem os produtos.

Quando aplicado o sistema Kanban, é possível observar melhorias no fluxo de produção como, por exemplo, visualização das tarefas; geração de valor das entregas; otimização de tempos de ciclo e valorização da autonomia do processo. Além disso, é possível tornar os problemas explícitos e engajar a equipe para implementar a mudança.

Diminuição do custo adicional PCP

A sigla PCP significa “planejamento e controle da produção”, e ao adotar o sistema puxado, é possível observar diminuição de custos operacionais adicionais para o controle da produção, visto que todo produto será produzido a partir da demanda do cliente.

Flexibilização da produção

Uma das maiores vantagens da produção puxada é a possibilidade de flexibilizar a produção. Como observado, não é necessário ter um estoque – portanto, você não precisa se preocupar em perder demandas por falta de mercadoria.

Conheça as desvantagens da produção puxada

É fundamental conhecer bem o seu negócio e suas condições como empreendedor no momento de adotar esse sistema de produção. Para colocar esse método em prática, é essencial ter organização, agilidade e processos bem definidos.

Listamos três principais desvantagens da produção puxada para que você antecipe determinadas situações que podem ocorrer ao colocar a produção puxada em prática. Ressaltamos que é sempre interessante trabalhar com fornecedores ágeis e confiáveis ao utilizar esse método!

Vulnerabilidade da produção

É importante considerar que, ao adotar a produção puxada, é possível que haja vulnerabilidade da produção a fontes internas e externas. 

Ciclos ociosos

No momento de colocar a produção puxada em ação, é preciso de muita atenção e adaptação. Por isso, até que tudo esteja em ordem, é possível que existam falhas. Por exemplo, em períodos de baixa demanda, podem ocorrer ciclos ociosos.

No entanto, é possível fazer um planejamento de gestão para lidar com esses momentos de baixa demanda. 

Restrição de variabilidade de produtos

Por se tratar de um sistema em que não existe estoque, há uma certa restrição de variabilidade de produtos disponíveis. Dependendo do seu negócio, é possível personalizar seu produto para cada cliente. 

Portanto, vimos que a produção puxada tem vantagens e desvantagens que podem ser avaliadas para cada fluxo de produção. O momento de definir o modelo mais indicado para seu negócio dependerá do produto que será produzido. Você produz um produto perecível? A produção é complexa? Por isso, avalie e planeje-se! Se você precisa de ajuda neste instante, entre em contato agora mesmo com a Miidas e conte com uma consultoria empresarial de qualidade para auxiliá-lo nessa escolha!